TEMPO DA CRIAÇÃO: UM MÊS DE ORAÇÃO PELA CASA COMUM

De 1º de setembro até 4 de outubro, cristãos Católicos, anglicanos, luteranos e evangélicos participam da iniciativa promovida pelo Dicastério de Desenvolvimento Integral onde todos celebrarão juntos o "Tempo da Criação".

Essa  iniciativa ecumênica mundial lança um apelo para proteger a nossa casa comum, para nos tornarmos guardiões e não usurpadores, para recolher e desenvolver seus dons.

Em essência, trata-se de uma celebração ecumênica da oração que prolongou o evento do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação de 1º de setembro, proclamada pelo Patriarca Dimítrios I em 1989 para os Ortodoxos e assumida pelo Papa Francisco em 2015, no dia 4 de outubro, festa de São Francisco, autor do "Cântico das Criaturas".

Assim, durante um mês, nós cristãos de todo o mundo, nos dedicaremos à oração e à ação pelo cuidado da criação.

Neste "Tempo", eventos específicos serão realizados para as diferentes comunidades, entre os quais se assinalam a Comunhão Anglicana, a Federação Luterana Mundial, o Conselho Mundial de Igrejas e a Aliança Evangélica Mundial. Eles incluem desde encontros de oração e adoração até a coleta de lixo, a apelos por mudanças das políticas para limitar o aquecimento global. Todas as celebrações estão inseridas no calendário anual das paróquias e das dioceses do mundo. Essa iniciativa também recebe o apoio do Patriarca de Constantinopla Bartolomeu I.

Não deve ser esquecido também que é o quinto aniversário da encíclica Laudato si' do Papa Francisco - um documento guia que inerva todo esse "Tempo" – através do qual a Igreja conclama os habitantes dos cinco continentes a considerar o cuidado da criação como parte da própria "responsabilidade de guia pastoral".

Cada um, de fato, é chamado em causa: a proteção da "casa comum", segundo a definição do Papa Francisco, não é um grupinho de verdes e ecologistas, mas uma urgência de qualquer homem ou mulher que viva nesta terra.



Oração pela nossa terra - Papa Francisco

Deus Onipotente, que estais presente em todo o universo e na mais pequenina das vossas criaturas, Vós que envolveis com a vossa ternura tudo o que existe, derramai em nós a força do vosso amor para cuidarmos da vida e da beleza.
Inundai-nos de paz, para que vivamos como irmãos e irmãs sem prejudicar ninguém.
Ó Deus dos pobres, ajudai-nos a resgatar os abandonados e esquecidos desta terra que valem tanto aos vossos olhos.
Curai a nossa vida, para que protejamos o mundo e não o depredemos, para que semeemos beleza e não poluição, nem destruição.
Tocai os corações daqueles que buscam apenas benefícios à custa dos pobres e da terra. Ensinai-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer que estamos profundamente unidos com todas as criaturas no nosso caminho para a vossa luz infinita.
Obrigado porque estais conosco todos os dias. 
Sustentai-nos, por favor, na nossa luta pela justiça, o amor e a paz.
Amém!


 5 ANOS DA ENCÍCLICA LAUDATO SI'


Oração comum para o 5º aniversário da encíclica Laudato si’  celebrado no dia 24 de maio de 2020. (Embora a Laudato si’ tenha sido publicada em junho de 2015, ela foi assinada pelo Papa Francisco no dia 24 de maio daquele ano, Festa de Pentecostes).

Ano de Aniversário da Laudato Si’

Projetado pelo Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, o Ano de Aniversário da Laudato Si’ enfatiza claramente a conversão e a ação ecológica, de acordo com um comunicado do dicastério.

Cinco anos depois, a Laudato si’ é “cada vez mais relevante”, disseram, apontando para o derretimento das calotas polares, os recentes incêndios que queimaram faixas da Amazônia, o aumento dos padrões climáticos extremos e a perda de biodiversidade como indicadores de que a mudança é necessária.

Observando que o aniversário coincide com o surto de uma pandemia, o dicastério insistiu que a mensagem que a encíclica oferece “é tão profética hoje quanto em 2015” e pode fornecer “a bússola moral e espiritual para a jornada para criar um mundo mais cuidadoso, fraterno, pacífico e sustentável".

“De fato, temos uma oportunidade única para transformar os atuais gemidos e dores de parto nos sinais do nascimento de uma nova forma de viver juntos, unidos no amor, na compaixão e na solidariedade, e de uma relação mais harmoniosa com o mundo natural, nossa casa comum”, disseram eles, insistindo que a Covid-19 demonstrou “como todos estamos profundamente interligados e somos interdependentes”.

Enquanto muitos países começam a imaginar como será o mundo pós-Covid, “precisamos acima de tudo de uma abordagem integral, pois ‘tudo está intimamente relacionado, e os problemas atuais requerem um olhar que leve em conta todos os aspectos da crise mundial”, disseram, acrescentando que a urgência da situação climática “respostas imediatas, holísticas e unificadas em todos os níveis – local, regional, nacional e internacional”.


Fonte: Revista ihu on-line e Vaticano News

https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2020-08/caritas-internationalis-dia-oracao-casa-comum-criacao.html

http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/590179-cristaos-juntos-pelo-tempo-da-criacao-um-mes-de-oracao-pela-casa-comum

http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/599129-vaticano-lanca-celebracao-de-um-ano-da-laudato-si



Ir. M. Helena Teixeira

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS DO SITE